Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vitima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um não. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Augusto Cury

domingo, 24 de outubro de 2010

Romance “O Quinze” analisado sob o estilo Novela

NOVELA: Pequeno romance; narração de aventuras interessantes; conto; enredo; história comprida.
Segundo Massaud Moisés, as características da Novela são:
Pluralidade dramática
o Ação: A Novela se constitui de uma série de células dramáticas, havendo um intercâmbio entre estas células.
No romance de Rachel de Queiroz “O Quinze”, podemos encontrar tais características já em seus primeiros capítulos.
1º Capitulo – Pág. 3 
D. Inácia rezando para que chova. Depois D. Inácia e sua neta, Conceição, falam sobre a falta de chuva.
2º Capítulo – Pág. 5 
Vicente distribuindo para o gado, o que restava da rama verde.
8ª linha 
“Vicente pensava sombriamente no que seria de tanta rês, se de fato não viesse o inverno. A rama já não dava nem para um mês.”
Nos dois capítulos citados, observamos duas células dramáticas, havendo o intercâmbio, ou a troca, entre o primeiro capítulo e o segundo.
Sucessividade
o As células dramáticas são organizadas em uma ordem seqüencial, mas não absoluta.
O 4º capítulo – Pág. 14 é a seqüência do 2º capítulo
Tempo
o O tempo da novela é o tempo histórico marcado pelo relógio ou pelo calendário.
Pág. 27 
“Os três dias de caminhada...”
Inicio do capitulo 8
“”...onze horas...”
Capitulo 22 – Pág. 91
“Setembro já acabara (...);  E outubro chegou...”
A narrativa se passa num tempo horizontal e corresponde à união dos acontecimentos. O presente é o tempo dominante. Às vezes se utiliza de referências do passado.
Capítulo 12 – Pág. 46 – 3ª parte
“Lembrou-se do seu casamento...”
Capítulo 15 – Pág. 62
- Encontro com o delegado
“Você não se lembra porque saí das Aroeiras...”
Espaço 
o A noção de espaço, ligada à de tempo, acompanha-lhe de perto o desenvolvimento dentro da novela.
Linguagem
o Utiliza-se de uma linguagem simples, e de acordo com a época e o lugar onde se passa a história.
Personagem
o Não há limites de personagens.
Trama
o O ritmo da novela é acelerado, decorrente do fato de basear-se mais na ação.
Começo e conclusão

A narrativa “O Quinze” pode ser considerada como uma novela Picaresca, por ter contínua referência ao cotidiano.

KARL MARX E A HISTÓRIA DA EXPLORAÇÃO DO HOMEM

  KARL MARX Nasceu em Treves, na Alemanha (1818-1883). Doutorou-se em Filosofia. Foi redator de uma gazeta liberal em...