Pular para o conteúdo principal

A GUERRA DO BRASIL CONTRA AS DROGAS

"A GUERRA DO BRASIL CONTRA AS DROGAS" ESTÁ IGUAL A HISTÓRIA DA DRENAGEM DO PÂNTANO...

Certa empresa precisava, para construir uma estrada, drenar um pântano em um terreno muito difícil. O pântano era enorme e selvagem com plantas e animais em seu habitat natural. A equipe contratada para drenar o pântano era competente e motivada. Estava disposta a fazer tudo o que fosse preciso para realizar a obra.
Os primeiros dias de trabalho foram muito preocupantes. Os elementos da equipe constataram que o pântano estava repleto de jacarés, alguns dos quais medindo dois metros. Eles eram muito agressivos e inclusive haviam abocanhado o pé de um dos integrantes que ficou mutilado, mas permaneceu junto ao grupo cuidando da logística. Era uma questão de honra. “Precisamos acabar com os jacarés”, diziam eles. Mas, os jacarés infestavam o pântano e estavam mesmo dispostos a ficar. Os primeiros confrontos foram com paus e pedras, mas os bichos eram mesmo ferozes e continuaram fazendo vítimas. A equipe começou então a desenvolver táticas para eliminar o inimigo. Experimentaram caçar à noite com espingardas e lanternas e começaram a ter melhores resultados, mas ainda muito pequenos diante do problema. Os jacarés conseguiam sumir aos olhos da frustrada equipe. Cada jacaré capturado ou morto era comemorado pelos integrantes que cada vez mais se empenhavam em vencer o inimigo. Alguns elementos do grupo começaram a estudar os hábitos alimentares e reprodutivos dos jacarés e finalmente, DOIS ANOS após o início da empreitada, começaram um ataque fulminante que envolvia centenas de armadilhas e uma equipe de destruição dos ovos, o que finalmente eliminaria qualquer chance de recuperação da população. Enquanto comemoravam alegremente a vitória que estava prestes a ser alcançada, perceberam que estava exatamente no mesmo ponto em que começaram em relação à drenagem do pântano.

MORAL: ENQUANTO ESTÃO PREOCUPADOS COM OS "JACARÉS" ESQUECEM QUE A SOLUÇÃO É SIMPLES, BASTA DRENAR O PÂNTANO E OS "JACARÉS" DESAPARECERÃO...


Postagens mais visitadas deste blog

ATITUDE CIENTÍFICA E SENSO COMUM

Existe grande diferença entre as certezas cotidianas e a atitude científica. As opiniões cotidianas formam o senso comum, criam certezas que são transmitidas de geração a geração, e muitas vezes, se tornam uma verdade inquestionável.

A DIDÁTICA E A FORMAÇÃO DE EDUCADORES

DA EDUCAÇÃO À NEGAÇÃO: A BUSCA DA RELEVÂNCIA
O processo de formação de educadores, inclui componentes curriculares criados para o tratamento de atividades educativas, da prática pedagógica. A Didática tem um papel de destaque entre estes componentes. A análise da atuação da Didática na formação de educadores, tem levantado uma grande discussão. Alguns estudiosos afirmam que a Didática, quando não é inofensiva, pode ser prejudicial. Para que esse assunto seja entendido deve ser estudado dentro do contexto em que se encontra, ou seja, tem que ser analisado dentro do conjunto educacional e politico social.
A Didática estuda o processo de ensino-aprendizagem, este processo está sempre presente, de forma direta ou indireta, no relacionamento humano. De acordo com a abordagem humanista, a relação entre pessoas está no centro do processo de ensino-aprendizagem, já que, o crescimento afetivo leva ao crescimento pessoal. Na abordagem técnica a aquisição de melhores condições de trabalho, tais como: …

"OS ALUNOS DE HOJE NÃO SÃO COMO OS ALUNOS DE ANTIGAMENTE" RUBEM ALVES

Os alunos de hoje, não são mais tão passivos como os alunos de algum tempo atrás. Quando falamos em passividade, é no sentido da não aceitação dos métodos impostos pelos professores. Os alunos da atualidade estão sempre questionando, buscando mudanças e interagindo com os professores. Portanto, podemos dizer que aquele aluno que não questiona, não emite as suas opiniões e não trabalha por mudanças, simplesmente não está exercendo as suas funções de ALUNO atuante. Está mais para um "bem-te-vi" recebendo diploma de professor "urubu".
**VALE RESSALTAR: O texto refere-se a alunos de verdade e não arruaceiros disfarçados de alunos...